sexta-feira, junho 18
















Era uma vez...
uma lebre e uma tartaruga.
A lebre vivia rindo da lerdeza da tartaruga.
Certa vez, a tartaruga já muito cansada por ser alvo de gozações, desafiou a lebre para uma corrida.
A lebre muito segura de si, aceitou prontamente.
Não perdendo tempo, a tartaruga foi caminhando, com seus passinhos lentos, porém, firmes.
Logo a lebre ultrapassou a adversária, e vendo que ganharia fácil, parou e resolveu cochilar.
Quando acordou, não viu a tartaruga e começou a correr.
Já na reta final, viu finalmente a sua adversária cruzando a linha de chegada toda sorridente.


* A Paciência é uma árvore de raíz amarga, mais de frutos doces ... *

6 comentários:

Marina Mott disse...

Rebeca: eu nasci ansiosa...
mas, tento, mesmo, muito, todos os dias ir devagar, ao menos um pouquinho...E rezo, muito, para não ter a pretensão e prepotência da lebre. Bjs!

formaxima.com disse...

Rebeca seu blog é fantástico amei seu post, show, not°10 desejo sucesso no seu blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom
Ass:Rodrigo Rocha

Anônimo disse...

Rebequinha

s-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l!!!

Pri do macu

Rebeca ... disse...

Obrigada, Rodrigo!
continue visitando o Resgate ...
desejo o mesmo pra ti. bjo

Marina, tenha mais paciência, flor.
bjo

Pri que saudades,tanto tempo ... bjo

NelsonmMP disse...

Veja que normalmente todos se comportam como a lebre pois quando lêem uma história, percorrem-na rapidamente com o olhos e julgam descansados terem compreendido o seu significado. Na verdade uma historia pode ser atravessada e compreendida em muitos níveis diferentes, a tartaruga mostra a experiência, a neutralidade e a intuição necessárias para percorrer a história no seu nível mais profundo. Assim, ganha a corrida não quem chega primeiro com as mãos vazias,(somente com um entendimento superficial), mas aquele que primeiro traz consigo o tesouro encontrado no caminho.
"raiz amarga e profunda = frutos doces e valiosos"

Rebeca ... disse...

complementou perfeitamente ...
paciência é maturidade, hj com 29 sou muito mais paciente de qdo tinha 19 ...
hj acredito mais ... antes arriscava sem acreditar, duas coisas distintas, mais complementares...

Essa frase no fim do post, escutei durante uma palestra na semana passada que eu fui sobre "espiritualidade nos dias de hoje" ...

beijos e obrigada pela visita!